Notícias

ENCATHO & EXPROTEL 2024

Vem ai a 35ª edição do Encatho & Exprotel,  no período de  23 a 25 de julho, no CentroSul, em Florianópolis. Workshops, palestras e debates com profissionais renomados da hotelaria, turismo e tecnologia farão parte da programação do Encatho. E a Exprotel, feira de produtos e serviços contará com as últimas tendências para o seu negócio. O Encatho e Exprotel é uma grande oportunidade para expandir conhecimentos, atualizar sua rede de contatos e fazer negócios. A Desbravador mais uma vez marcará presença no maior evento da hotelaria e turismo do Sul do país. O evento é totalmente gratuito e as inscrições já podem ser realizadas no site: www.encatho.com.br.

O QUE É REVENUE MANAGEMENT PARA HOTÉIS?

O gerenciamento de receitas, mais conhecido como revenue management (RM), é uma prática que teve origem na indústria de companhias aéreas nas décadas de 1970 e 1980. A necessidade de otimizar a receita nesse setor altamente dinâmico e sujeito a flutuações de demanda levou as grandes empresas a desenvolverem estratégias para aumentar os lucros. Após implantar essa ferramenta, em 1997 a American Airlines arrecadou um bilhão de dólares, representando a maior parte do faturamento da empresa (Cook 1998). Para Ioana Pepescu, especialista na área de revenue management, “essa é uma técnica de negócios que otimiza os preços dos serviços de uma empresa e suas decisões de disponibilidade a fim de maximizar a receita.” Um dos conceitos que simplificam o entendimento do que é Renevue Management foi descrito em 1994 por Sheryl Kimes: “RM é um método que pode ajudar uma empresa a vender o serviço ao cliente certo, na hora certa, pelo preço correto. A questão é quanto se deve vender, a que preço e a que segmento de mercado.” Ao levantar essa questão, Lígia Centurión vai além:  As empresas que desenvolveram o método e o aprimoraram com o passar dos anos, obtiveram bons resultados, os quais começaram a aparecer para o mercado e foram conquistando diversos segmentos, (principalmente nos Estados Unidos e na Europa) como: empresas de transporte, locadoras de veículos, operadoras e agências de turismo, cassinos, bares e restaurantes, casas de shows, seguradoras, cinemas, estádios de esportes, hospitais e, principalmente, o setor hoteleiro. REVENUE MANAGEMENT NA HOTELARIA A área hoteleira também aderiu ao RM para expandir a receita. Atualmente é utilizado por vários meios de hospedagens como: No setor de hospedagem, o revenue management tornou-se uma ferramenta essencial para a maximização da receita e para a flutuação eficiente das tarifas, especialmente por ser um segmento no qual a demanda por quartos pode variar significativamente devido a diversos fatores, como: Características e funções do revenue management para hotéis, pousadas e outros meios de hospedagens. Principais facilidades para quem utiliza um RM Precificação variável: uma das funcionalidades básicas do RM é a precificação dinâmica, que envolve ajustar os preços dos quartos de acordo com a demanda. Isso significa que os preços podem mudar ao longo do tempo, refletindo a oferta e a procura em diferentes períodos. Segmentação de mercado: os hotéis utilizam essa função para compreender melhor os diferentes tipos de clientes e ajustar as estratégias de precificação de acordo com os públicos. Por exemplo, os preços podem variar para hóspedes de lazer, negócios, grupos ou outros. Previsão de demanda: a capacidade de prever o cenário futuro é primordial para o sucesso das estratégias de revenue management. Os hotéis podem utilizar análises de dados históricos, padrões de reservas e até mesmo fatores externos para antecipar as flutuações na demanda e ajustar as estratégias de precificação. Controle de inventário: a gestão eficiente do inventário é outra parte essencial do revenue management na hotelaria. Isso envolve controlar a disponibilidade de quartos e ajustar as restrições de estadia mínima, estadia máxima e fechamento de venda para otimizar a receita. Avaliação de desempenho: com as informações geradas pelos relatórios do RM é possível manter um monitoramento constante do desempenho das estratégias e realizar ajustes conforme necessário. Além de acompanhar os resultados por meio de relatórios, a integração e a comunicação constante com outros setores do hotel ou pousada, como vendas, marketing e operação é de extrema importância para garantir que as estratégias serão eficazes. Outro ponto indispensável para ter sucesso com o RM é contar com as tecnologias certas, que automatizam funções e trabalham junto com as equipes. SISTEMA DE REVENUE MANAGEMENT PARA A HOTELARIA Além de contar com sistemas hoteleiros para gestão integral de hotéis, pousadas, redes e outros meios de hospedagem, atualmente é possível aprimorar as operações com softwares específicos para determinadas funções e setores. No caso do Revenue Management, um sistema para hotéis especializado, como o RM da Desbravador, ajuda os hoteleiros e profissionais a desenvolverem estratégias, gerenciarem as tarifas e analisarem dados em tempo real, facilitando assim a tomada de decisões rápidas e eficientes. Sistema de revenue management para hotéis e pousadas Considerando que o mercado, as ações da concorrência, o comportamento dos consumidores e as operações do negócio mudam constantemente, o Revenue Management deve ser uma prática diária. Para apoiar hoteleiros e revenue managers (são pessoas especialistas na gestão de tarifas que tem como função principal maximizar a receita total por meio do ajuste estratégico dos preços e do gerenciamento da capacidade disponível), o sistema hoteleiro RM da Desbravador conta com funcionalidades completas e altamente tecnológicas. Conheça os recursos do RM da Desbravador – Software de Revenue Management (Sistema hoteleiro de flutuação de tarifas) O gerenciador de tarifas para vender o quarto ideal para o cliente certo, no momento correto e com a melhor tarifa! O software de RM da Desbravador é uma ferramenta inteligente, estratégica e prática para gerenciamento de tarifas e maximização da receita. Atende às demandas de hotéis, pousadas de pequeno, médio e grande porte, além de redes hoteleiras e profissionais de RM. Principais funcionalidades do RM, Flutuador de Tarifas da Desbravador Automatização de tarefas operacionais: os processos de acompanhamento da concorrência e atualização de tarifas por disponibilidade são automatizados, o que possibilita que o seu tempo e das equipes seja direcionado para outras atividades estratégicas. Dados e insights em tempo real: o RM possibilita o acesso atualizado aos dados e insights sobre as operações hoteleiras. Isso inclui informações sobre ocupação, demanda, receita, canais de venda e outros. Precificação inteligente: os algoritmos analisam dados de mercado, demanda e concorrência e o sistema hoteleiro RM sugere preços otimizados para maximizar a receita e a ocupação. Isso garante que os quartos sejam vendidos pelo preço adequado, considerando fatores sazonais, eventos e outros. Segmentação de mercado: rastreia e identifica os segmentos de clientes mais lucrativos com base em dados de preferências, comportamentos e histórico de reserva. Desse modo, é possível personalizar as ofertas e estratégias de marketing para atender às necessidades específicas, melhorando a experiência do cliente e os resultados do seu hotel ou pousada. Gestão inteligente de tarifas: o RM oferece um painel intuitivo para ajustar tarifas em tempo real com base em dados de desempenho, maximizando ainda mais a rentabilidade de hotéis, pousadas e outros meios de hospedagem. Relatórios estratégicos: por meio de documentos atualizados e fáceis de interpretar, é possível acompanhar o desempenho, identificar tendências e áreas de melhoria. Para isso, o sistema hoteleiro de revenue management apresenta visualizações gráficas e telas de controle personalizáveis. Quer maximizar suas receitas com o Revenue Management mais inteligente e completo do mercado? vendas@allianza.com.br | + 55 (48) 99983-4544 | (48) 99617-8756

COMO REDUZIR DESPERDÍCIOS EM RESTAURANTES E BARES

Diminuir as perdas de alimentos em restaurantes, bares e outros negócios de alimentação não é apenas uma prática necessária para diminuir custos, mas uma responsabilidade ambiental e social cada vez mais relevante. O Brasil se destaca como um dos principais produtores de alimentos por uma série de razões.  Além da vasta extensão territorial e da diversidade climática, que permitem o cultivo ao longo de todo o ano, há outros fatores que nos colocam em destaque no cenário mundial. Recursos naturais: grande parte do país conta com água doce e terras férteis em abundância, fundamentais para o crescimento das culturas. Variedade de produtos: o mercado brasileiro produz uma ampla gama de produtos, como soja, milho, café, açúcar, frutas, carnes e muito mais, atendendo às diversas demandas por alimentos. Tecnologia agrícola: investimentos em pesquisas, práticas de cultivo modernas e tecnologias auxiliam no aumento e na qualidade dos produtos. Setor agroindustrial: a presença de uma indústria eficiente e uma logística de transporte desenvolvida permitem o escoamento dos produtos para mercados nacionais e internacionais. Segurança alimentar e exportação: o país se destaca também pela segurança alimentar, isso nos colocar como grande exportador para diversos mercados ao redor do mundo. Apesar de todas essas características que nos orgulham e alavancam a nossa economia, infelizmente, somos o 10° país que mais desperdiça alimentos. De acordo com o IBGE, cerca de 30% do que é produzido vai para o lixo. Isso equivale a R$ 61,3 bilhões por ano. Esse dado é bastante preocupante, considerando que mais de 70,3 milhões de brasileiros estão em alguma situação de insegurança alimentar, segundo dados da ONU FAO. O grupo de pessoas que não têm o que comer é de aproximadamente 21 milhões de brasileiros. O problema de desperdício de alimentos não se concentra apenas em um setor, mas em toda a cadeia, sendo: Um levantamento divulgado pela ABIA (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos) apontou que 96% das empresas do ramo alimentício faz descarte de alimentos sempre ou frequentemente e que apenas 4% nunca desperdiça comida. Os custos do desperdício No caso de restaurantes, bares e outros empreendimentos de A&B (alimentos e bebidas), reduzir o descarte não é apenas uma questão de sustentabilidade e responsabilidade social, mas pode ser vista como uma estratégia de negócio para melhorar a eficiência operacional e o sucesso a longo prazo. Além disso, reduzir o que vai para a lixeira, pode levar a uma melhoria significativa na margem de lucro. Ao aproveitar melhor os ingredientes, minimizando as sobras e otimizando o estoque, os restaurantes podem aumentar consideravelmente os resultados financeiros. Confira outras vantagens de reduzir o desperdício no seu restaurante ou bar Eficiência operacional: a gestão eficaz do desperdício torna as operações do restaurante mais eficientes. Será menos tempo gasto em preparação e eliminação de resíduos, permitindo que a equipe se concentre em tarefas mais produtivas. Reputação e fidelização de clientes: cada vez mais, os consumidores estão atentos às atitudes e posicionamento das marcas. Locais que demonstram responsabilidade na gestão de alimentos são mais propensos a atrair e reter clientes. Inovação e criatividade: a redução do desperdício muitas vezes estimula a criatividade, incentivando chefs e equipes da cozinha a desenvolver novos pratos a partir de ingredientes que, de outra forma, seriam descartados. Otimização de estoques: A redução do desperdício está diretamente ligada à gestão eficaz de estoques. Um controle mais apurado dos ingredientes e produtos perecíveis ajuda a evitar a compra excessiva e a reduzir o risco de produtos estragados. Legislações e regulamentações: Em algumas cidades existem regulamentações relacionadas ao desperdício de alimentos e segurança alimentar. Um dos exemplos é a Lei n° 17.755, sancionada em 2022 pela Prefeitura de São Paulo, que dispõe sobre a doação de excedentes de alimentos pelos estabelecimentos dedicados à produção e fornecimento de refeições. Conforme Aline Martins de Carvalho, professora da Saúde Pública da USP, essa lei tem dois grandes propósitos. “Primeiro, ela permite doar alimentos que potencialmente poderiam ir para o lixo, alimentando pessoas em situação de vulnerabilidade social ou insegurança alimentar. O segundo benefício é ambiental, evitando que os alimentos acabem em aterros sanitários, gerando gases de efeito estufa.” Portanto, a redução do desperdício em restaurantes, bares e outros estabelecimentos de A&B é uma questão que transcende a simples gestão de recursos, afetando aspectos econômicos, ambientais e sociais. Ao adotar práticas mais sustentáveis, esses comércios não apenas beneficiam seus próprios negócios, mas também contribuem para um mundo mais equitativo e sustentável. Dicas de como reduzir o desperdício de alimentos em seu restaurante, bar ou outro negócio de gastronomia Normalmente, o desperdício de alimentos é reflexo de: Considerando essas e outras questões, trouxemos algumas dicas e estratégias para auxiliar o seu negócio de food service a reduzir o descarte e aumentar os lucros. Planeje as compras: um dos primeiros passos para evitar perdas é planejar o que será comprado. O ideal é ter em mãos uma lista de itens e quantidades que precisam ser adquiridas.   Cuidado com as promoções! Às vezes os preços baixos instigam a compra, porém, se o produto não estava no planejamento e não consta no cardápio, há chances de ficar sem uso e terminar na lixeira. Também é possível que os ingredientes estejam velhos e próximos a estragar. Planeje o cardápio: desenvolva um cardápio equilibrado com ingredientes sazonais e locais para evitar a compra excessiva de produtos perecíveis e com preços mais elevados. Além de planejar a quantidade das refeições para minimizar sobras, uma alternativa é ter diferentes tamanhos de porções para que os clientes escolham o quanto desejam consumir. Reaproveite ingredientes: encontre maneiras criativas de utilizar ingredientes. Coisas que iriam para o lixo, como cascas, talos e sementes, podem ser a base para caldos e molhos. Separe os perecíveis: Para evitar que os alimentos apodreçam, é essencial separar as frutas e verduras machucadas dos demais. O indicado é manipular primeiro os produtos deteriorados, realizar a higiene das mãos e, só então, mexer com os alimentos saudáveis. Esse procedimento evita que micro-organismos decomponham os alimentos. Treine os funcionários: capacite a equipe da cozinha para ter o máximo de cuidado com os insumos. Respeitar os ingredientes, manipular de forma segura, armazenar em recipientes adequados e aproveitar o máximo possível do alimento são atitudes que minimizarão o descarte. Climatize o ambiente: temperaturas mais baixas conservam melhor os alimentos, especialmente as frutas, verduras e legumes. Por isso, uma boa dica é ter esses ambientes climatizados e mais frescos, além de ajudar na aparência dos alimentos, tornará a cozinha um local mais agradável para os funcionários.  Faça compostagem: as sobras e restos que somente têm o lixo como destino, podem ser encaminhados para compostagem, existem várias técnicas e equipamentos para transformar os produtos em adubo. Também é possível fazer parcerias como outras empresas ou cooperativas para vender ou repassar esse resíduo. Monitore os desperdícios: registre e analise regularmente as sobras de alimentos para identificar áreas e ações de melhoria. Utilize métricas e indicadores-chave de desempenho (KPIs) para medir o desperdício e definir metas para reduzi-lo. Converse com a equipe: é importante manter contato diário ou semanal com a equipe da cozinha e do salão para saber se houve falta ou sobra de alimentos. Se os garçons perceberem que teve algum alimento que foi rejeitado pelos clientes, é interessante perguntar se teve algum problema, se não estava agradável. Comunique-se com os clientes: divulgue as ações que seu restaurante ou bar promovem para evitar o desperdício de alimentos. Isso poderá alertá-los e torná-los mais conscientes. Uma técnica utilizada por alguns estabelecimentos é cobrar pelo que fica no prato. Utilize ficha técnica: esse documento inclui a lista de ingredientes, as quantidades necessárias e o modo de preparado de cada prato. Além disso: Controle o estoque: ao saber exatamente o que está em estoque e quanto há de cada item, é possível gerenciar com precisão todos os ingredientes disponíveis. Utilizando a técnica FIFO (First In, First Out) é possível garantir que os produtos mais antigos sejam utilizados primeiro. TECNOLOGIAS PARA EVITAR O DESPERDÍCIO Para gerir todas essas estratégias, um sistema de gestão é um recurso fundamental. Para atender especialmente o setor de A&B (alimentos e bebidas), a Desbravador oferece ao mercado o ERP POS Fast. Com uma tecnologia própria para bares, restaurantes e similares, fica muito mais fácil, prático e rápido monitorar, acompanhar e realizar todas as operações e demandas do negócio. Completo e flexível Por ser um sistema personalizável, o POS Fast atende às demandas de diferentes empreendimentos de alimentação: Conhecido como ERP (Enterprise Resource Planning), esse sistema é ideal para integrar e automatizar uma série de processos, desde o atendimento ao cliente até a gestão financeira e de estoque. Principais módulos e recursos do POS Fast da Desbravador Gerencial Para ter controle total do negócio, esse módulo do ERP disponibiliza informações sempre atualizadas de todos os setores, além de relatórios personalizados para que a tomada de decisão seja segura e assertiva. Compras Completo para realizar todas as operações de aquisição de itens de forma ágil e organizada. Possibilita acompanhar a variação mensal de valores de insumos, o andamento, o status de pedidos e ainda analisar os melhores custos-benefícios. Financeiro Seguro e prático, conta com diversas funcionalidades para controlar os movimentos, as operações diárias, a situação e a previsão financeira. O acesso ao panorama geral do negócio é simples e rápido. Estoque A gestão de estoque é essencial para bares e restaurantes controlem as entradas e saída de produtos e evitem o desperdício. Além disso, esse módulo ajuda a controlar o fluxo de mercadorias, controlar a movimentação de produtos entre setores, rastrear níveis de estoque, minimizar o desperdício e automatizar o reabastecimento. Contábil A variedade de recursos garante a automatização e centralização das transações e dos processos contábeis. Contempla também: cadastro de planos de contas, manutenção e integração de lançamentos, orçamentos previstos e realizados, além de diversos relatórios que auxiliam na tomada de decisões, dentre outras funcionalidades. Além disso, o POS Fast da Desbravador: Solicite uma demonstração do sistema para restaurantes e bares mais completo do mercado. vendas@allianza.com.br | + 55 (48) 99983-4544 | (48) 99617-8756

Preencha o formulário abaixo para solicitar uma demonstração

Clique em um dos nossos contatos abaixo para iniciar uma conversa no Whatsapp